Introdução ao Estudo dos Cristais




Os cristais (e as pedras preciosas) são a manifestação mais pura da energia e da luz no plano físico. Os átomos que os compõem estão em perfeita harmonia, e permitem assim a manifestação da luz em forma sólida. Fisicamente já está provado e comprovado que os cristais são os melhores condutores e amplificadores de energia, sendo utilizados na composição de fibra óptica, chips de computadores, fabricação de relógios (Rubi, Quartzo), etc. Da mesma forma, como são condutores, receptores, amplificadores ou geradores de energia, são utilizados metafìsicamente para curas, meditações, energização de ambientes e pessoas, ou de qualquer outro ser vivo.

Os cristais têm vida, são parte de um todo maior formado de energia pura. Tudo o que é energia é vida e tem vida. Esses seres tão especiais podem tornar-se amigos imprescindíveis, ajudando no crescimento espiritual e no autoconhecimento, e principalmente ensinando inúmeras formas de utilizar positivamente sua energia em conjunto com a nossa.
Devemos aprender a nos relacionar com eles da melhor forma possível, e assim estaremos ao mesmo tempo melhorando o relacionamento com nosso Eu Superior, nossos semelhantes, com o planeta, o Universo e com a força maior que é Deus/Deusa/Tudo O Que Existe. É de extrema importância que o coração e a intuição estejam sempre presentes, e milhares de descobertas individuais se oferecerão, a partir do convívio e do relacionamento com esses seres maravilhosos. A simples contemplação de um Cristal de Quartzo ou de uma pedra preciosa ou semipreciosa já nos transmite energia e nos leva a outras dimensões e à percepção de realidades paralelas, através da luz, da pureza e da beleza. Com a ajuda dos cristais, penetramos com mais clareza em nosso mundo interior. O único segredo para o funcionamento perfeito da interacção da energia de um cristal com a nossa própria é a intenção clara.

É preciso saber que o cristal por si só não pode processar nenhum tipo de cura. A iteração de energias é absolutamente necessária. Existem vários tipos de cristais e pedras preciosas, e cada um tem sua energia particular. Para fazer uma comparação prática e fácil, o Cristal de Quartzo seria como um clínico geral, aquele médico da família, que sabe de tudo um pouco, e é também conselheiro, psicólogo, amigo, etc. Já as pedras coloridas são as especialistas, cada qual dominando sua área de energia e de cura, com energias mais específicas. Por isso mesmo, é aconselhável que a primeira pedra a ser adquirida seja um cristal de quartzo simples, de terminação única. A partir do relacionamento com este primeiro cristal, vamos pouco a pouco aumentando nossa colecção e começando a interagir com as diferentes energias das diferentes pedras. 

O primeiro passo é a escolha de nosso primeiro cristal. Às vezes ele nos é presenteado, às vezes o encontramos por acaso, às vezes o adquirimos. Neste último caso é aconselhável sentir e olhar para vários cristais, e escolher exactamente aquele que nos atrair, o que chamar nossa atenção. É comum dizer-se que não escolhemos um cristal, é ele que nos escolhe. O importante é trazê-lo para casa e a partir do primeiro momento estabelecer um relacionamento. De posse do cristal, procede-se à sua limpeza e energização

Os cristais são usados basicamente para amplificar e equilibrar as energias da pessoa que os está utilizando. A forma mais prática para despertar as energias dos cristais é colocar na mente uma intenção clara e simples, enquanto os segura ou olha para eles. Com isto em mente, os diversos cristais e pedras podem ser utilizados para cura (física, emocional, mental, espiritual), protecção, equilíbrio, expansão, manifestação e meditação. Em alguns casos, podem ser colocados sobre partes específicas do corpo, principalmente sobre os chakras.
 
Os principais usos dos cristais são: - Cristal Pessoal: Seleccione um cristal de terminação única (ponta) para ser seu cristal pessoal, aquele que você carrega consigo todo o tempo, usa em meditações, coloca à noite sobre sua mesa de cabeceira ou em baixo da almofada e que seria como o seu amigo mais íntimo e confidente. Para carrega-lo use um saquinho de couro, algodão, seda ou veludo. - Cristais para Cura e Remédios: Seleccione alguns cristais especificamente para este fim. Não use o seu cristal pessoal em outras pessoas, pois ele estará carregado com sua própria energia. Use os cristais de cura para equilibrar os chakras de uma outra pessoa, para aliviar dores ou energizar. Para isto, visualize luz branca e direccione a ponta do cristal para as partes do corpo da pessoa nas quais deseja trabalhar. Pode-se ainda fazer remédios (elixires) com os cristais e pedras preciosas, energizando a água com eles, colocando-os em vidros com óleos de massagem, cremes hidratantes, etc. 

                                                                                                                                                                Texto Por Antonio Duncan Imagem retirada do weheartit.com


 

Prece da Sacerdotisa





Sou herdeira das Deusas, Rainhas e Sacerdotisas do passado e as represento hoje aqui trazendo a magia da Lua e a força da Grande Mãe à Terra. 

Nos momentos difíceis da minha vida, nos momentos em que me faltar sabedoria, acredito e tenho a ajuda das minhas antepassadas.

Que no momento que eu olhar o céu nocturno eu saiba que tenho a mesma força das mulheres e homens que reinaram antes de mim e o fizeram guiados pela sabedoria da Grande Deusa.

Que eu como sacerdotisa da Grande Mãe jamais me esqueça do meu caminho e quando isto me ocorrer que sempre eu me religue ao poder da Terra Mãe e a força do Senhor da Natureza.

Que eu não tenha medo de olhar o mundo como minhas antepassadas que reinavam sem medo em suas comunidades, países e reinos.

Que eu seja sempre a sacerdotisa que acende a fogueira e conhece todos os caminhos do Grande Rito.

Que eu seja a bruxa e a feiticeira, a senhora que conhece os segredos da terra e da magia, que eu seja a Senhora da Vida, senhora do meu próprio destino e rainha de mim mesma exercendo a minha própria soberania.

Que eu jamais me permita subjugar ou controlar um ser para igualmente jamais ser subjugada e controlada.

Que eu sempre me lembre que todos os alimentos com que me nutro, as frutas , as ervas, as sementes e os vegetais, o leite e o pão, os animais que lavram a terra e os seres que voam provem do Útero da Mãe e como tal sejam sempre louvados e abençoados para que a colheita da minha vida, da minha alma seja sempre farta.

Que não haja em mim medo da morte e da mortalha e que eu saiba que sempre e sempre ressurgirei para uma nova vida, até que eu tenha toda a sabedoria e possa me deixar levar minha alma pelas mares do fluxo da Grande Mãe.

Que eu jamais tema a mim mesma, e minha face escura de senhora das mortalhas, ceifeira, rainha do caos, amante e feiticeira pois todos as Faces são Uma e nisto esta a sabedoria.

Que eu jamais tema a velhice e o tempo em que o sangue sagrado cessa de ser deitado a Terra, pois após a Jovem e a Mãe, sou a Grande Sábia, a Velha Anciã, a sacerdotisa de tempos passados e nisso se conserva toda a minha juventude e sabedoria.

Por isso sou maga, sacerdotisa e feiticeira.

Que assim seja...
Que assim se faça...

Autor desconhecidoImagem: High Priestess by Jane Starr



A Guerra entre os Aesir e os Vanir


War of the Aesir and Vanir Emil Doepler

Um dia, quando o mundo ainda era jovem, bem antes de se formar o solo de Midgard, uma bruxa chegou à Ásgarðr. O seu nome era Gullveig, e ela tinha um ardente desejo por ouro. Não falava sobre nada que não fosse o quanto ela amava ouro, até que Óðinn e todos do Aesir cansaram -se dela. Ao fim de uma refeição, decidiram que o mundo ficaria melhor sem a ambiciosa Gullveig. Então ela foi torturada e queimada pelo Aesir, mas não conseguiram matá -la. Foi queimada 3 vezes, e 3 vezes renasceu e saiu do fogo. A ela foi dado um outro nome, chamaram-na Heid, a Cintilante. Ela era a Bruxa Suprema, podia ver passado e futuro, encantar varinhas de madeira, lançar feitiços, era uma mestra da magia.

Quando os Vanir souberam como Gullveig foi recebida pelos Aesir, ficaram furiosos com tamanha falta de hospitalidade. Juraram vingança e prepararam-se para a guerra. Mas Óðinn podia ver e ouvir tudo o que estava abaixo, assim viu os Vanir afiando as suas lanças. Então os Aesir começaram a polir os seus escudos.

Logo encontraram-se ambos no campo de batalha. E então começou a primeira guerra da história quando Óðinn arremessou a sua lança aos Vanir. A guerra continuou por muitos anos, e ficou claro que nenhum lado estaria apto a derrotar o outro.

Logo as duas partes decidiram que uma trégua seria melhor que o caos em que se encontravam. Os deuses reuniram-se e discutiram sobre de quem seria a culpa pela guerra. Os Vanir disseram que era culpa dos Aesir, e vice -versa. O acordo final seria que os Aesir e os Vanir viveriam lado a lado, em paz, e como exemplo disso eles trocariam líderes.

Os Vanir mandou um de seus grandes líderes, Njord, para viver nos Aesir. Frey e Freyja, seus filhos, acompanharam-no. Também mandaram o mais sábio dos Vanir, Kvasir, para viver em Ásgarðr. Njord e Frey assistiriam aos sacrifícios, enquanto Freya ensinaria a todos os Aesir tudo o que ela sabia sobre bruxaria e magia.

Igualmente, os Aesir enviaram Honir, e o sábio Mimir para viverem em Vanaheim. Honir era bem criado, apontado comoum excelente líder, tanto na paz como na guerra. Eles foram aceites e bem recebidos pelos Vanir. Honir foi apontado como líder, e Mimir seria o seu braço direito.

Depressa os Vanir acharam que não tinham feito uma boa opção, e decapitaram Mimir, que enviaram a cabeça de volta para Óðinn. Este pegou na cabeça, poliu-a - com ervas de maneira a que esta nunca apodreceria. Lançou encantos e fez com que a sabedoria de Mimir se tornasse a Sua Sabedoria.

fonte: Texto da extinta página Templo de Freyja 
               adaptado por Brydea Arianell

Directiva da União europeia sobre plantas medicinais





A União europeia pretende pôr em execução uma directiva que, como tantas outras anteriores, só serve os grandes interesses económicos capitalistas – as multinacionais – sem o mínimo respeito pelos cidadãos europeus a saúde e a liberdade de escolha.

Trata-se da diretiva 2004/24/CE relativamente à qual tem havido o maior silêncio da parte dos órgãos da comunicação social em todos os países da União Europeia, que como já é habito é camuflada com novelas, reality shows, futebol e noticias que não nos dizem respeito sobre a vida privada e escândalos ... sem qualquer interesse evolutivo da sociedade e do ser Humano.

Esta directiva quer proibir o acesso a todas as plantas medicinais, chás, ervas, compressas, ou a medicina alternativa Ayurvédicas ou Chinesa, entre outras palavras a qualquer direito de cura natural. Esta apenas serve para dar total poder de controlo as empresas farmacêuticas, obrigando qualquer pessoa a comprar as mesmas ervas feitas em laboratórios após mutilar animais apenas pelo prazer de embolsarem o dinheiro todo para eles.

Por toda a parte existem plantas à nossa espera, e quer as plantas que cultivamos nos nossos jardins quer as que nascem espontaneamente nos campos, quase todas elas nos fornecem uma variada escolha de cura.. elas fizeram parte da medicina primitiva, foi o homem que as colheu e experimentou Foram os nossos ancestrais que as testaram e as trouxeram para o conhecimento a ciência moderna.

Não poder escolher entre um medicamento natural ou quimicamente preparado pelas industrias capitalistas é um atentado a Liberdade de escolha e todos devemos nos unir para impedir que nos obriguem a dar dinheiro por algo que é de todos nos e que nos pertence por direito de Herança - a TERRA - .

A petição tem de ser assinada ou na página em francês

Ou na página em inglês


Receitas de Hidromel



O Hidromel é uma bebida alcoólica fermentada à base de mel e água, sendo utilizados, em geral na sua produção, uma proporção de uma parte de mel por duas de água, mas pode variar conforme a receita ou a região de produção. Consumida desde a antiguidade, a sua fabricação é anterior à do vinho e seguramente à da cerveja.

Os nossos ancestrais dedicavam esta bebida aos Deuses e era utilizada de forma cerimonial. Varias culturas antigas eram consumidoras desta bebida os celtas, os saxões e os vikings. No Walhalla, "paraíso" dos guerreiros Vikings, as Valquírias saudavam os recém chegados com cornos abundantes de hidromel. Ja no "paraíso" celta, corre um rio de hidromel. Os Gauleses consideravam-na como a bebida de forca, jovialidade e alegria. Também era conhecido o consumo de uma bebida similar pelos maias e na Grécia clássica, chamava-se "melikraton" e, pelos romanos, era conhecida pelo nome "agua mulsum", ainda que esta possa ser uma variante feita com vinho de uva adocicado com mel.

O mel era visto acima de tudo pelas suas propriedades curativas e afrodisíacas.
Existia a tradição de que os casais recém-casados deveriam consumir esta bebida durante o primeiro ciclo lunar após as bodas para nascer um filho varão. Daí surgiu a tradição actual da lua de mel.

O hidromel pode ser bebido enquanto aperitivo principalmente depois das refeições, ajuda na digestão. Podem-se fazer cocktail, ou utilizar na cozinha em alternativa ao vinho. Tónico e fortificante totalmente natural ajuda nas lavagens de bocas ou nas dores de garganta, já para não falar da sua vertente alegre para bons convívios em ambientes de festas.

Uma coisa é certa esta Bebida feita das dádivas da Terra era sem duvida um presente dos Deuses em todo o mundo antigo....

Seguem-se algumas receitas retiradas ao longo do tempo em diversos sítios da Internet... espero vir a acrescentar mais receitas pois Hidromel existem muitas e muitas receitas possíveis


  • HIDROMEL SUAVE

  • - 1 litro de água, de preferência mineral (não deve ser da torneira)
  • - 1 chávena de mel
  • - 1 limão cortado
  • - 1/2 colher de chá de noz-moscada

  • Ferva todos os ingredientes. Enquanto ferve,
  • retire a "nata" com uma colher de pau. Quando não estiver mais a soltar"nata"
  • acrescente:
  • - Uma pitada de sal
  • - Sumo de meio limão
  • Coe e deixe ficar frio.


 Hidromel II

Ingredientes:
- 2kg de mel novo
- 50l de água
- 1 punhado de alecrim
- 1 punhado de tomilho
- 1 punhado de louro
- 1 punhado de roseira brava
- 2 ou 3 punhado de malte moído
- tostadas com levedura
- 45g de cravos
- 45g de noz-moscada
- 45g de macis

Procedimento:
Ferva
o mel novo na água. Coe bem. Acrescente os punhados de alecrim,
tomilho, louro e roseira brava. Ferva a mistura por uma hora, pondo-a
em seguida num tonel com o malte moído. Mexa até estar tépido e coe num
pano passado para outro tonel.

Espalhe um pouco de tostadas com
levedura e despeje o líquido. Quando o hidromel estiver coberto de
levedura, despeje em uma pipa. Amarre os cravos, os macis e a
noz-moscada num saco e pendure na pipa. Feche a pipa por seis meses e
engarrafe. Certifique-se de que todos os recipientes foram
esterilizados antes do uso.

Hidromel com chá

Ingredientes:
- 1 litro de chá mate
- 1 limão grande
- 1/2 copo de mel
Modo de fazer:
Enquanto o chá estiver quente, adicionar algumas lascas de limão.
Deixar amornar e coar.
Adicionar o mel e o sumo de limão.
Colocar gelo à vontade.

 Hidrómel rápido

Para 2 Litros

-1.2 kg de mel;
-2.5 l de agua mineral;
-2 c. de café de levedura de cerveja ou de padeiro; ou
-1/2 c de café de gengibre em pó;
-1/2 c de café de pimenta;
-1/2 c de café de cardamomo em pó;
-4 cravos-da-índia moídos;


No recipiente ferva o mel até ficar liquido e escoe-o.

Acrescente a água quente, dilui-lo bem e ferver outra vez até ele reduzir um quarto.
Quando
estiver verta o todo para um jarro até ele ficar morno e acrescente a
levedura tendo o cuidado de misturar bem. Meta todas as especiarias
dentro de um saquinho de linho bem atado e largue-o dentro do jarro e
cubra-o com um pano.

Meta
em cima do radiador mesmo na cozinha mas tenha o cuidado de por de
baixo do jarro um prato fundo para o caso de vir por fora. Ao fim de 2,
3 dias engarrafar e deixar em local fresco e escuro. Lembre-se que
quanto mais tempo mais ele fica apurado.


Hidromel Russo

Ingredientes para 15 Litros de água:

6 kg de mel,
3 c de levedura de cerveja,
15 g de canela,
15 g de cardamomo em pó
25g de gengibre


Preparação:

Numa
recipiente bastante grande ferva o mel e escoe-o. Depois acrescente a
agua as especiarias e deixe ferver até que o líquido tenha reduzido
mais ou menos um quarto. Retire então o recipiente do lume e espere que amorne para acrescentar a levedura diluída em um pouco de água.

Deixe repousar uma noite ou um dia inteiro.

Depois escoe de novo e mude-o para um barril bem lacrado e deixe repousar desta vez por 15 dias num sítio fresco.

Passado 15 dias engarrafe o hidromel e guarde-o deitado num lugar fresco e espere 2 meses antes de o saborear.


Texto desenvolvido e pesquisado em diversas fontes
 por Brydea Arianëll 



Tabela de Cristais para tratar o corpo fisico



O simples uso de um cristal pode ajudar a equilibrar as energias do nosso corpo, quando estamos mal ou que o nosso corpo esta ferido das agressões mundanas ao que o expomos, podemos equilibrar e tentar melhorar o nosso organismo com um simples gesto. Evidentemente que o uso de cristais não impede uma visita cordial ao medico de família. Aqui segue uma pequena lista sintetizada das pedras e cristais associadas a cada mal... 


Abdómen - Citrino, Malaquita, Obsidiana, Opala, Pedra da Lua, Peridoto, Pérola, Pirita, Quartzo (cristal), Safira, Topázio Imperial.

Ácido Úrico - Enxofre, Peridoto.

Apêndice - Enxofre.

Artérias - Hematita, Rubi.

Audição - âmbar, Azurita, Ônix, Rodonita, Rubi, Zircão.

Baço - Água Marinha, Albita, Alexandrita, Calcita, Citrino, Coral, Enxofre, Heliotrópio, Jadeíta, Madeira Petrificada, Malaquita, Nefrita, Opala, Pedra da Lua, Peridoto, Pérola, Quartzo Rosa, Rubi, Serpentina, Topázio Imperial.

Bem estar geral - Hemimorfita, Malaquita, Quartzo (Cristal), Smithsonita.

Bexiga - Enxofre, Jaspe, Peridoto, Uvarovita, Vanadinita.

Boca - Água Marinha, Celestita, Fluorita, Quartzo Azul, Topázio Azul, Turquesa.

Cabeça - Ametista, Charoíta, Diamante, Diamante Herkimer, Malaquita, Selenita.

Cabelos - Galena, Magnetita, Ônix, Turquesa, Zincita.

Células - Apofilita, Hemimorfita, Turquesa.

Cérebro - Ametista, Azurita, Charoíta, Cianita, Diamante, Diamante Herkimer, Fluorita, Quartzo Rutilado, Safira, Selenita, Sugilita.

Cóccix - Crisocola, Opala Negra, Turmalina Preta.

Cólon - Ágata Musgo, Citrino, Enxofre, Peridoto.

Coluna Vertebral - Fluorita, Hematita, Selenita, Tanzanita.

Coração - Adamita, Ajoíta, Coral, Cuprita, Diopsídio, Dioptásio, Esmeralda, Granada, Jade do Transvaal, Jadeíta, Malaquita, Nefrita, Peridoto, Quartzo Rosa, Rubelita, Rubi, Serpentina, Uvarovita, Verdelita.

Cordas Vocais - Água Marinha, Celestita, Crisocola, Indicolita, Quartzo Azul, Topázio Azul, Turquesa.

Dentes - Fluorita, Howlita, Magnesita, Vesuvianita.

Digestão - Âmbar, Apatita (verde, amarela), Bixbita, Brasilianita, Citrino, Crisoberilo, Enxofre, Malaquita, Peridoto, Smithsonita, Topázio Imperial.

Endorfina - Diamante.

Envelhecimento - Ajoíta, Apofilita, Hemimorfita, Smithsonita, Turquesa.

Enzimas - Pirita.

Esôfago - Citrino, Crisocola, Malaquita, Peridoto, Topázio Imperial.

Esqueleto - Cuprita, Dolomita, Fluorita, Howlita, Lápis Lázuli, Quartzo (cristal), Selenita.

Estômago - Citrino, Enxofre, Malaquita, Peridoto, Smithsonita, Topázio Imperial.

Faringe - Água Marinha, Celestita, Crisocola, Malaquita, Quartzo Azul, Smithsonita, Topázio Azul.

Fertilidade - Coral, Cornalina, Crocoíta, Malaquita, Rubelita, Thulita.

Fígado - Água Marinha, Azurita-Malaquita, Bixbita, Citrino, Enxofre, Esmeralda, Granada, Jaspe, Malaquita, Peridoto, Quartzo Azul, Quartzo Rutilado, Topázio Imperial.

Força Vital - Calcita Vermelha, Crocoíta, Esmeralda, Hemimorfita, Malaquita, Peridoto, Piromorfita, Quartzo (Cristal), Realgar, Selenita.

Gânglios - Indicolita, Jadeíta, Lápis Lázuli, Quartzo Azul, Quartzo Rosa.

Garganta - Ágata Azul Rendada, Água Marinha, Angelita, Celestita, Cianita, Crisocola, Quartzo Azul, Shattuckita, Topázio Azul, Turquesa.

Gengivas - Piromorfita.

Glândula Pineal - Calcita Amarela, Diamante, Diamante Herkimer, Halita, Malaquita, Opala Branca, Pedra da Lua, Quartzo (Cristal) , Selenita, Sugilita, Zircão.

Glândula Pituitária - Ametista, Diamante, Diamante Herkimer, Jaspe Paisagem, Lápis Lázuli, Malaquita, Opala Branca, Pedra da Lua, Quartzo (Cristal), Rubi, Safira, Selenita, Sugilita, Topázio Incolor, Zircão.

Glândulas Supra-renais - Cianita, Opala, Peridoto, Turmalina Preta.

Glóbulos Brancos - Coral, Halita, Quartzo (cristal).

Glóbulos Vermelhos - Ágata de Botswana, Cuprita, Hematita, Malaquita, Opala de Fogo, Pirita, Quartzo (cristal), Quartzo Rosa.

Hemoglobina - Esmeralda, Lápis Lázuli, Rubelita, Verdelita.

Hiato - Citrino, Enxofre, Peridoto, Topázio Imperial.

Hormônios - Granada, Kunzita, Rubelita, Verdelita.

Intestinos - Citrino, Cornalina, Enxofre, Granada, Obsidiana, Pedra da Lua, Peridoto, Pérola, Quartzo (cristal), Safira.

Juntas - Fluorita.

Laringe - Água Marinha, Celestita, Crisocola, Indicolita, Jadeíta, Morganita, Quartzo Azul, Smithsonita, Topázio Azul, Turquesa.

Longevidade - Ajoíta, Apofilita, Cinábrio, Hemimorfita, Jadeíta, Madeira Petrificada, Quartzo Rutilado, Smithsonita, Topázio Imperial.

Mãos - Turquesa.

Medula - Crisocola, Heliotrópio, Selenita.

Metabolismo - Água Marinha, Âmbar, Ametista, Azurita, Citrino, Coral, Crisocola, Cuprita, Enxofre, Galena, Granada, Indicolita, Jadeíta, Lápis Lázuli, Madeira Petrificada, Morganita, Opala Negra, Rubi, Safira, Sodalita, Turmalina Melancia.

Músculos - Amazonita, Apatita, Aventurina, Azurita-Malaquita, Cianita, Citrino, Crisoprásio, Enxofre, Halita, Lepidolita, Morganita, Obsidiana, Smithsonita, Turquesa.

Narinas - Água Marinha, Celestita, Crisocola, Quartzo Azul, Smithsonita, Topázio Azul, Turquesa.

Nervo Ciático - Cuprita, Zircão.

Nutrição - Citrino, Coral, Jaspe, Topázio Imperial.

Olfato - Água Marinha, Celestita, Jaspe, Quartzo Azul, Topázio Azul, Vesuvianita.

Olhos - Apatita (azul), Azurita, Indicolita, Jadeíta, Lápis Lázuli, Malaquita, Ônix, Peridoto, Rubi.

Ossos - Ágata Azul Rendada, Calcita (todas), Dolomita, Fluorita, Howlita, Magnesita, Magnetita.

Ouvidos - Azurita, Indicolita, Zircão.

Ovário - Cornalina, Crisocola, Crisoprásio, Crocoíta, Opala Negra, Quartzo Rosa.

Oxigenação do Sangue - Cuprita, Realgar.

Paladar - Água Marinha, Celestita, Quartzo Azul, Topázio Azul, Topázio Imperial.

Pâncreas - Ágata Musgo, Alexandrita, Ametista, Bixbita, Calcita, Citrino, Enxofre, Esmeralda, Malaquita, Opala, Pedra da Lua, Peridoto, Quartzo Enfumaçado, Quartzo Rosa, Topázio Imperial.

Pele - Ágata de Botswana, Azurita-Malaquita, Cornalina, Enxofre, Galena, Granada, Jaspe, Magnetita, Ônix, Pérola, Pirita, Smithsonita, Tanzanita, Turquesa, Variscita, Zincita.

Pênis - Cornalina, Crocoíta, Hemimorfita, Lingam, Wulfenita.

Pernas - Quartzo Enfumaçado, Turmalina Preta.

Pés - Quartzo Enfumaçado, Turmalina Preta.

Plexo Solar - Âmbar, Citrino, Enxofre, Malaquita, Pedra do Sol, Safira, Topázio Imperial.

Próstata - Cornalina, Crisoprásio, Selenita, Variscita, Wulfenita, Zincita.

Pulmões - Adamita, Ágata de Botswana, Ágata Paisagem, Albita, Amazonita, Cornalina, Crisocola, Cuprita, Fluorita, Galena, Granada, Hematita, Indicolita, Lápis Lázuli, Malaquita, Morganita, Quartzo Azul, Quartzo Rosa, Serpentina, Uvarovita, Verdelita.

Respiração - Água Marinha, Celestita, Crisocola, Malaquita, Quartzo Azul, Topázio Azul, Turquesa.

Rins - Água Marinha, Aventurina, Calcita, Citrino, Diopsídio, Enxofre, Esmeralda, Granada, Halita, Jadeíta, Malaquita, Nefrita, Ônix, Peridoto, Quartzo Enfumaçado, Quartzo Rosa, Rodocrosita, Safira, Serpentina, Uvarovita.

Rugas - Turquesa.

Sangue - Aventurina, Galena, Granada, Heliotrópio, Hematita, Hemimorfita, Jade do Transvaal, Realgar, Rodonita, Rubi, Thulita.

Sistema Cardiovascular - Adamita, Dioptásio, Esmeralda, Heliotrópio, Hematita, Jade do Transvaal, Kunzita, Malaquita.

Sistema Circulatório - Ágata Musgo, Cuprita, Diamante, Esmeralda, Galena, Granada, Heliotrópio, Hematita, Jade do Transvaal, Magnetita, Malaquita, Pirita, Quartzo (cristal), Quartzo Rosa, Realgar, Rubi,
Turquesa, Variscita, Verdelita.

Sistema Digestivo - Âmbar, Apatita (verde, amarela), Bixbita, Brasilianita, Citrino, Crisoberilo, Dolomita, Enxofre, Lepidolita, Malaquita, Peridoto, Smithsonita, Topázio Imperial, Verdelita.

Sistema Endócrino - Ágata de Botswana, Âmbar, Ametista, Magnetita, Malaquita, Pedra da Lua, Peridoto, Sodalita, Topázio Imperial, Turmalina Melancia, Verdelita.

Sistema Imunológico - Água Marinha, Albita, Cuprita, Esmeralda, Heliotrópio, Realgar, Rubi, Turmalina Preta.

Sistema Linfático - Ágata Musgo, Coral, Esmeralda, Halita, Lápis Lázuli, Quartzo (cristal), Sodalita.

Sistema Nervoso Central - Ágata de Botswana, Água Marinha, Albita, Alexandrita, Âmbar, Ametista, Aventurina, Barita, Cuprita, Diamante, Diamante Herkimer, Halita, Magnetita, Malaquita, Ônix, Pirita, Quartzo (cristal), Rubi, Selenita, Sugilita, Tanzanita, Variscita, Zircão.
Sistema Reprodutor - Cornalina, Crisocola (feminino), Crocoíta, Hemimorfita, Unakita, Vanadinita, Variscita, Wulfenita.

Sistema Respiratório - Água Marinha, Celestita, Crisocola, Cuprita, Malaquita, Quartzo Azul, Topázio Azul, Turquesa, Verdelita.

Tato - Cornalina, Turquesa.

Tecidos - Apofilita, Hemimorfita, Malaquita, Selenita, Smithsonita, Turquesa.

Testículos - Alexandrita, Cornalina, Crisoprásio, Crocoíta, Diamante, Heliotrópio, Hemimorfita, Quartzo Rosa, Wulfenita.

Timo - Água Marinha, Albita, Ametista, Aventurina, Azurita-Malaquita, Coral, Cuprita, Esmeralda, Halita, Jadeíta, Lápis Lázuli, Malaquita, Quartzo Azul, Rubi, Serpentina.

Tiróide - Água Marinha, Âmbar, Ametista, Azurita, Celestita, Crisocola, Galena, Granada, Indicolita, Jadeíta, Lápis Lázuli, Madeira Petrificada, Morganita, Quartzo Azul, Sodalita, Topázio Azul.

Unhas - Ágata Azul Rendada, Ônix.

Útero - Cornalina, Crisocola, Crocoíta, Heliotrópio, Wulfenita.

Vagina - Cornalina, Crocoíta, Hemimorfita, Wulfenita.

Vértebras - Água Marinha, Albita, Âmbar, Azurita-Malaquita, Coral, Esmeralda, Lápis Lázuli, Magnetita, Pedra da Lua, Pérola, Pirita, Safira.

Vesícula - Citrino, Enxofre, Jaspe, Malaquita, Peridoto, Topázio Imperial.

Visão - Apatita (azul), Aventurina, Azurita, Barita, Ulexita.

Vitalidade -Aventurina, Azurita, Boji Stone, Calcita Vermelha, Coral, Cornalina, Crocoíta, Diamante, Diamante Herkimer, Granada, Heliotrópio, Hemimorfita, Madeira Petrificada, Malaquita, Pedra do Sol, Peridoto, Pérola, Piromorfita, Quartzo (Cristal), Quartzo Vermelho

Tabela Por Antonio Duncan
Imagem de earthlyspirit.tumblr.com



Volúpia



No divino impudor da mocidade,
Nesse êxtase pagão que vence a sorte,
Num frémito vibrante de ansiedade,
Dou-te o meu corpo prometido à morte!

A sombra entre a mentira e a verdade...
A nuvem que arrastou o vento norte...
Meu corpo! Trago nele um vinho forte:
Meus beijos de volúpia e de maldade!

Trago dálias vermelhas no regaço...
São os dedos do sol quando te abraço,
Cravados no teu peito como lanças!

E do meu corpo os leves arabescos
Vão-te envolvendo em círculos dantescos
Felinamente, em voluptuosas danças...

Florbela Espanca


Blog Protegido

MyFreeCopyright.com Registered & Protected


Todos os artigos presentes neste blog são da autoria da Brydea Arianell e pertencem ao blog Murmúrios das Brumas Sussurro das Estrelas, salvo quando mencionado o contrario.

Respeitem o Tempo e Trabalho partilhado e se forem fazer uso de textos deixem sempre o nome do autor e a fonte dos textos quando possível.

Caso os artigos sejam encontrados online sem ter sido dado o especifico crédito, será feita uma queixa ao servidor por violação dos direitos de autor o que pode levar ao cancelamento da conta.

Murmúrios das Brumas Sussurro das Estrelas©

2009-15 Todos os Direitos Reservados

MyFreeCopyright.com Registered & Protected